A força das mulheres corredoras

Wanderlei de Oliveira

Women's Half-Marathon in the United States

Women's Half-Marathon in the United States


Desde que a americana, Kathrine Switzer, correu a Maratona de Boston em 1967, disfarçada de homem, e quebrou o tabu, de que as mulheres "não tinham força e resistência para correr os 42.195 metros", as mulheres não pararam mais de aderir ao movimento de saúde e qualidade de vida, através da caminhada e corrida.
A primeira maratona olímpica feminina foi realizada em 1984, em Los Angeles, e a vencedora foi à norte-americana, Joan Benoit Samuelson.


Women's Half-Marathon in the United States

Women's Half-Marathon in the United States


Tanto Kathrine Switzer, diretora da Avon e criadora do Circuito Mundial de Corridas da Avon, que teve início nos anos 80 e, Joan Benoit Samuelson, empunharam a bandeira de levar avante os benefícios da prática da corrida para as mulheres, com o objetivo de eliminar o sedentarismo e a promover a saúde.
Por vários anos ao redor do mundo, nas principais capitais, foram realizadas a AVON RUNNING, circuito com provas de 10 K de corrida e 5 K de caminhada.
Em 1998, período de maior crescimento da Avon Running mais de 200.000 (duzentas mil) mulheres participaram do evento.


Mary Wittenberg e Paula Radcliffe

Mary Wittenberg e Paula Radcliffe


No próximo dia 3 de abril, será realizada a Women's Half-Marathon, no Central Park, em Nova York, prova de 21K. Ana Luiza dos Anjos Garcez, popular "Animal", a jornalista Fernanda Paradizo, e a publicitária Patricia Vismara, estarão entre as 15 mil inscritas.
Mary Wittenberg, 48, é a primeira mulher a presidir o maior clube de corredores do mundo, o New York Road Runners Club. Em 1987, ela venceu a Marine Corps Marathon (2h44min).

No Twitter.com/wander_oliveVAMOS CORRER! Sexta-feira, às 21h30, na ESPN Brasil.