O ‘Plano de Aceleração da Copa-2014’ informa ao bem amado e esfolado contribuinte: o governo estadual pagará pela Arena das Dunas, que receberá jogos do Mundial em Natal, mais de R$ 1 bilhão.

Embora o valor da obra seja de R$ 400 milhões, bancados pela OAS, a frieza dos números indica que, ao término dos 20 anos de concessão, a construtora terá embolsado o equivalente a três Arenas.

A matemática foi destrinchada por Anna Ruth Dantas, da ‘Tribuna do Norte’. Alguns números do Papai Noel: nos primeiros 11 anos de funcionamento do estádio, o governo pagará R$ 9 milhões por mês à OAS.

Do 12º ano até o 14º, R$ 2,7 milhões mensais. E por aí vai. Ao final de duas décadas, total superior a R$ 1,2 bilhão.

Por falar em mão de ferro dos governantes... O Ministério dos Esportes, comandado pelo intrépido Orlando Silva Jr., despejou dinheiro na reforma ou construção de 40 estádios.

Investiu até no Machadão, que será demolido por conta da Arena das Dunas. A ‘Folha’ também informou que Zerão, em Macapá, está em obras desde 2005.

No Rio, mais uma festa: a reforma do Maracanã, estimada em R$ 700 milhões, não sairá por menos de R$ 1 bilhão. É que descobriram uma irrisória necessidade de modificação no projeto: a cobertura do templo da bola está condenada e precisa ser demolida.

A Copa é deles, a conta é nossa.
#####
A la carte. O espeto com a linguiça está queimando na churrasqueira do Olímpico. O presidente Paulo Odone não anda gostando nada da bola do Grêmio na Libertadores. Quer um time mais copeiro, como manda a tradição do clube. O cartola é daqueles que adoram dar palpite até em jogo de botão. Há dois anos, demitiu Wagner Mancini por telefone. Motivo: o estilo ofensivo do treinador. Odone é fã de carteirinha de time fechado, pegador, a la Felipão e Mano Menezes. Bem diferente das ideias de Renato Gaúcho.

Sugismundo Freud. Um dia de trabalho encurta a vida em oito horas.

Pica-Pau. Por uma daquelas incríveis coincidências que só o Cristo Redentor poderia explicar, Ronaldinho cumprirá a suspensão pelo terceiro cartão amarelo justamente no dia em que completará 31 anos. Não terá que encarar os botinudos da Cabofriense em Macaé e voltar correndo para comandar uma festança em sua mansão na Barra da Tijuca.

Twitter. Dia sim e outro também, Adriano ouve uma cantada para jogar no Corinthians. E nem poderia ser diferente: faz fisioterapia numa academia do fofo Ronaldo na Barra. O Fenômeno quer porque quer o Imperador ao lado da Fiel.

Casa (im)própria. A Arena Palestra vai bem, obrigado. Um caminhãozinho de areia aqui, uma pedrinha ali, um saquinho de cimento acolá e uma tonelada de críticas e dúvidas. Tanto que o documento assinado entre o clube e a construtora WTorre está sendo analisado por inúmeras mãos a serviço do Direito, um batalhão de advogados. Uma das pulgas que frequentam o ninho dos periquitos: a arena está orçada em R$ 300 milhões, mas o seguro da WTorre cobre menos da metade, R$ 130 milhões. Se acontecer qualquer problema, tchau e bênção. A conta desaba no velho Palestra.

Na toca do Leão. A piadinha circula entre os tuiteiros e coirmãos palmeirenses e são-paulinos. Questionados se o Corinthians poderia ser colocado como dependente da Fiel, auditores da Receita responderam que somente devem ser lançados na declaração de IR dependentes que ganharam alguma coisa em 2010. Caso contrário, basta uma simples declaração de isento. Pano rápido.

Gilete press. Do colunista Giba Um, no ‘Diário do Comércio’: "O aposentado Ronaldo (quem diria) não esconde que gostaria de tentar a carreira de ator ou apresentador de TV. Ele revelou o sonho a Marcelo Tas, depois de participar do ‘CQC’." Te cuida, Gianecchini!

Tititi d’Aline. Emprestado pelo Arsenal ao Levante, o atacante Wellington Silva foi enquadrado pelo clube espanhol. Apaixonado por pizza e pelo Twitter, o ex-jogador do Fluminense terá que maneirar na comida e passar menos tempo na internet, além de aprender inglês e/ou espanhol.

Você sabia que... o Flamengo paga boa parte dos seguranças que tomam conta da mansão de Ronaldinho em um condomínio da Barra?

Pombo-correio. "No popular, 171 significa estelionatário, trambiqueiro... No cenário político-futebolístico, o deputado Anthony Garotinho tenta angariar votos para criar uma CPI a fim de investigar supostas irregularidades na CBF. Precisa de 171 assinaturas. Coincidência?" ­ do internauta Almir Moura. Tudo a ver.

Bola de ouro. Coritiba. Um time de pernas-de-pau: em 17 partidas nesta temporada, 15 vitórias e dois empates, com 42 gols marcados e 13 sofridos. Aproveitamento de 92,1%.

Bola de latão. Vanderlei Luxemburgo. O ‘pofexô’ rodou a baiana na coletiva. Negou-se a falar sobre o que mais interessava à torcida: a volta de Adriano.

Bola de lixo. Lei Pelé. A nova redação livra os cartolas de condenação por endividamento do clube.

Bola sete. "Jogadores como Ganso, Neymar, Valdivia e Ronaldinho precisam ser protegidos pelos árbitros. É para vê-los fazer grandes jogadas que o torcedor vai ao estádio" (do polêmico Paulo Cézar Caju, no ‘JT’ ­ bingo!).

Dúvida pertinente. Qual é a novela mexicana mais chata: Taça das Bolinhas, título brasileiro de 1987 ou a implosão do Clube dos 13?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com