Estado de saúde de Schumacher piora, e ex-piloto está com pneumonia, diz jornal

Michael Schumacher, segundo o jornal alemão, contraiu pneumonia no hospital francês

A equipe médica responsável por tratar com heptacampeão Michael Schumacher possui uma preocupação extra, pelo menos é o que garante o jornal alemão ‘Bild'. Nesta segunda-feira, a publicação revelou que o ex-piloto contraiu uma pneumonia no Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, onde está internado desde o dia 28 de dezembro após sofrer um grave acidente na França.

A notícia, de acordo com o ‘Bild', está diretamente atrelada à redução dos medicamentos no tratamento do antigo piloto, que ainda se encontra em coma. Os antibióticos fortes, responsáveis por combater a pneumonia, impedem a continuação das ações terapêuticas anteriores em Schumacher.

Há duas semanas, o Hospital de Grénoble diminuiu a sedação a fim de estimular o cérebro do alemão. Boatos de que o tratamento funcionara correram, chegando ao ponto de indicar que Schumacher piscou pela primeira vez desde o acidente. Entretanto, nada foi confirmado até o momento.

O heptacampeão mundial de Fórmula 1 está internado na UTI do Centro Hospitalar Universitário de Grénoble desde o dia 28 de dezembro do ano passado, quando sofreu um grave acidente enquanto esquiava nos Alpes.

O estado da antiga estrela da Fórmula 1 é crítico, porém estável; motivo de preocupação para os médicos, caso a pneumonia seja confirmada pelo hospital. Em virtude do sistema imunológico fraco, uma enfermidade deste nível poderia piorar (e muito) a saúde da lenda do automobilismo, a qual já inspira preocupações extremas.