As duas equipes que têm dominado o Campeonato Carioca nos últimos anos se reencontram neste domingo, na semifinal da Taça Guanabara, primeiro turno do Estadual. O confronto entre Flamengo e Botafogo, marcado para às 16 horas (de Brasília), no Engenhão, vai reunir o primeiro colocado do Grupo A, o Rubro-Negro, que terminou a primeira fase com 100% de aproveitamento, e o segundo colocado do Grupo B, o Botafogo.

ACOMPANHE O DUELO NO ESPN.COM.BR/TEMPOREAL
Nos últimos quatro anos, Flamengo e Botafogo reinaram soberanos no Estadual, mas viram a rivalidade entre os dois atingir níveis quase que insuportáveis, com provocações envolvendo torcedores e jogadores. Tudo começou em 2007, quando o Rubro-Negro, na disputa de pênaltis, impediu que o Alvinegro conquistasse o bicampeonato.

Nos dois anos seguintes, mais uma vez o Rubro-Negro levou a melhor na decisão estadual, impondo um "tri-vice" ao rival. Na decisão da Taça Guanabara de 2008, inclusive, os atletas botafoguenses, após derrota por 2 a 1, choraram na entrevista coletiva, reclamando da arbitragem, no episódio que ficou conhecido como "Chororô".

O troco do Botafogo veio em grande estilo em 2010. O Glorioso, que já tinha eliminado o rival nas semifinais da Taça Guanabara, derrotou o Flamengo na final da Taça Rio, segundo turno do Carioca, ganhando o Estadual sem a necessidade de uma decisão. Naquela ocasião, o gol do título foi marcado pelo atacante uruguaio Loco Abreu, em cobrança de pênalti com direito a cavadinha e gargalhada na comemoração, o que irritou os flamenguistas.

Diante de um cenário de tanta rivalidade, os treinadores deram declarações durante a semana tentando jogar o favoritismo para o lado rival.

"Vamos enfrentar o "time da moda", o Flamengo, que tem Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho. Mas sabemos que podemos ganhar e para isso estamos trabalhando com muita seriedade", declarou Joel Santana.

Vanderlei Luxemburgo respondeu afirmando que, por ser o atual campeão e ter tido campanha melhor que o Flamengo no Brasileirão passado, o Botafogo é o favorito para o confronto.

"O time da moda é o Botafogo, que conquistou o Campeonato Carioca no último ano e ficou à frente do Flamengo no Campeonato Brasileiro. O nosso rival tem jogadores experientes, como o Herrera e o Loco Abreu, e vamos ter que tomar muito cuidado".

Para os jogadores, acostumados a esse confronto, o jogo de domingo tem tudo para ser muito disputado. "Mais uma vez é o Botafogo no nosso caminho e vamos ter que fazer de tudo para superá-lo. Será como sempre: muita luta, muita garra e o ganhador sendo conhecido nos detalhes", disse o lateral direito flamenguista Leonardo Moura.

Do lado botafoguense, Alessandro garantiu que já avisou os novatos no clube sobre a rivalidade existente.

"Conversei com quem chegou agora no sentido de mostrar que o jogo deste domingo tem um sabor especial. É um clássico contra o Flamengo e os dois times decidiram tudo no Rio nos últimos anos. Portanto, ninguém quer perder. É preciso entrar com o dobro de vontade".

Como em todo jogo decisivo, Joel Santana e Vanderlei Luxemburgo fazem mistério quanto à escalação que pretendem mandar a campo. No caso do Flamengo, o time deverá ser o mesmo que derrotou o Murici-AL por 3 a 0 no meio de semana, se classificando para a segunda fase da Copa do Brasil sem a necessidade do confronto de volta.

Pelo lado do Botafogo, Joel Santana mexe na formação que empatou com o Macaé. Somália ganha a vaga do meia Bruno Tiago, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. Loco Abreu, que cumpriu suspensão no fim de semana, reaparece no lugar de Alex. O volante Marcelo Mattos, com dores na sola do pé direito, não poderá atuar. O uruguaio Arévalo será o substituto.

Se a semifinal deste domingo terminar empatada, o classificado para a grande decisão da Taça Guanabara será conhecido nas cobranças de pênaltis, que foram treinadas pelas duas equipes.

FICHA TÉCNICA:FLAMENGO X BOTAFOGO
Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20 de fevereiro de 2011 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Luis Antônio Silva dos Santos (RJ)
Assistentes: Ricardo de Almeida (RJ) e Eduardo Couto (RJ)

FLAMENGO: Felipe; Leonardo Moura, Welinton, David Braz e Ronaldo Angelim; Willians, Maldonado, Renato Abreu, Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho; Deivid
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

BOTAFOGO: Jéfferson; Antônio Carlos, João Filipe e Antônio Carlos; Alessandro, Arévalo, Somália, Renato Cajá e Márcio Azevedo; Herrera e Loco Abreu
Técnico: Joel Santana