O São Paulo oficializou nesta quinta-feira a renovação contratual com o meio-campista Lucas, destaque da seleção brasileira sub-20 na conquista do Sul Americano da categoria. A jovem revelação renovou seu vínculo com o time tricolor até dezembro de 2015.

O acordo eleva o salário de Lucas, que ganhava cerca de R$ 12 mil reais por mês, muito abaixo do que qualquer outro titular da equipe tricolor. Agora, terá seus rendimentos equiparados ao dos principais jogadores do elenco.

De quebra, o contrato estipula um significativo aumento na multa rescisória do jogador, que passa a ser de 80 milhões de Euros. O valor supera a multa de Neymar (45 milhões), Ganso (50 milhões) e Marquinhos, do Inter (40 milhões).

O contrato de Lucas estava longe de expirar. Ia até novembro de 203. Com a valorização do meia, por conta não apenas da titularidade no time são-paulino, mas também da vitrine que conseguiu após o excelente Sul-Americano Sub-20 que fez, o São Paulo optou por se precaver contra uma transferência a baixo custo, como aconteceu com Kaká.

Apesar de relutar, o São Paulo aceitou repassar 20% dos seus direitos a Lucas em uma futura transferência. Essa era a principal exigência do empresário do jogador, Wagner Ribeiro, desde o início da negociação para renovação do vínculo, depois do fim do Campeonato Brasileiro do ano passado.

Lucas tem dito que não deseja deixar o São Paulo tão cedo. Não se acha pronto para jogar na Europa e quer retribuir tudo que o clube lhe deu. Deseja jogar pelo menos mais dois anos no Morumbi.

Quando Oscar, Lucas Piazon e Diogo entraram na justiça contra o São Paulo, no começo do ano passado, Lucas foi convidado a seguir pelo mesmo caminho. Disse, porém, que não tinha interesse em trair o clube.