O Goiás empatou em 2 a 2 com o Vila Nova e garantiu presença na grande final do Campeonato Goiano, já que havia vencido o primeiro duelo por 1 a 0. Na decisão, o Esmeraldino faz novo clássico, dessa vez com o Atlético-GO, que eliminou o Anapolina.

A partida começou movimentada e logo aos sete minutos o Goiás inaugurou o marcador. Oziel cobrou lateral, Felipe Amorim se antecipou à marcação e mandou no canto direito de Michel Alves.

Aos 30 minutos, a partida teve que ser paralisada por conta de abelhas que rondavam a trave de Pedro Henrique - que substituía Harlei - e incomodavam o goleiro. Para remover o enxame, o Corpo de Bombeiros foi chamado e o jogo só reiniciou 20 minutos depois.

O Vila Nova aproveitou a paralisação para corrigir os erros e empatou, aos 52, com Henrique, de cabeça. O gol animou o Colorado que voltou do intervalo melhor e virou a partida. Aos cinco minutos, Luizinho sofreu pênalti que foi convertido por Roni.

A torcida do Vila, porém, pouco pôde comemorar e, dez minutos depois, Carlos Alberto, também de cabeça, deixou tudo igual. Depois do apito final, uma confusão generalizada, envolvendo jogadores e torcedores que invadiram o campo, se instaurou no Serra Dourada. A briga só parou com a intervenção da Polícia Militar, 15 minutos depois.