SÃO PAULO - É limitada a vantagem do São Paulo por ter encerrado a fase de classificação na liderança do Campeonato Paulista. Afinal, terá um clássico já na próxima fase, contra a Portuguesa. Para Carpegiani, o time não poderia mesmo escolher adversário.

'Fiquei sabendo no vestiário que iríamos enfrentar a Portuguesa. É um clássico. Mas um time que quer ser campeão não pode escolher quem enfrentar. Vai ser uma partida difícil, como seria diante de outro time. O Campeonato Paulista é sempre difícil', observou Carpegiani.

O capitão Rogério Ceni manteve o discurso do técnico, mas foi mais fundo, criticando o regulamento do Paulista. 'Será o primeiro clássico nesta parte decisiva. A Portuguesa sempre é complicada. Não temos muitas escolhas. O regulamento é esdrúxulo, mas temos de fazer o melhor de tudo para chegar à final', criticou, em referência ao fato de um time jogar 19 rodadas e correr o risco de ser eliminado após uma derrota num clássico.

Substituto. Neste domingo em Mogi Mirim, Carpegiani escalou o São Paulo praticamente só com reservas. Ao lado de Rogério Ceni e Rhodolfo, Lucas foi um dos únicos três titulares em campo, já que vai descansar no meio de semana, por estar suspenso na Copa do Brasil e não poder pegar o Goiás. No segundo tempo, ele ganhou a companhia de Marlos e Ilsinho, jogadores favoritos a substituí-lo no Serra Dourada.

E foi ex-lateral quem ficou com a vaga: 'Ilsinho era o candidato mais forte. A tendência é essa sim, mas vamos aguardar', explicou Carpegiani ao final do jogo.

Veja também:

JOGO - Leia como foi São Paulo 1 x 1 Oeste