O gaúcho teve que contar com os jurados para bater Bart Palaszewski – Divulgação/UFC

O gaúcho teve que contar com os jurados para bater Bart Palaszewski – Divulgação/UFC

O card preliminar do UFC on FX 5 garantiu boas finalizações aos presentes na arena em Minnesota. O evento aconteceu nessa sexta-feira e teve os brasileiros Diego Nunes e Carlo Prater escalados. O placar ficou em um a um, ao final das duas lutas, por duas decisões dos jurados.

Duas lutas que estavam marcadas não ocorreram nesse evento. Em uma delas, Dennis Hallman foi demitido pelo UFC após não bater o peso e obrigar a organização do evento a cancelar sua luta contra o brasileiro Thiago Tavares. Jeremy Stephens era outro que lutaria nesta sexta, mas se envolveu em problemas poucas horas antes do evento. Ele foi preso e segue encarcerado.

As duas únicas luta do card que levantaram o público foi entre Mike Pierce e Aaron Simpson e Danny Castillo e Michael Johnson. O queixo duro de Pierce funcionou e, mesmo muito golpeado, ele resistiu bravamente no primeiro round. O segundo parecia tomar o mesmo rumo, até que uma ótima direita de Mike Pierce no queixo do adversário o fez desmontar. A torcida e o lutador vibraram muito com o combate, que ele venceu por nocaute. Michael Johnson fez o mesmo com Danny Castillo.

Brasileiros no octógono

Carlo Prater enfrentou Marcus LeVesseur e acabou perdendo, por decisão dividida após uma luta equilibrada. O dono da casa e o brasileiro fizeram um primeiro round com muita grade e pouca emoção. O arbitro Josh Rosenthal teve até que separar os dois em um momento. Depois disso, voltaram à grade e, pendurado em seu adversário, Carlo tentou aplicar uma guilhotina, mas não obteve sucesso.

Depois de um primeiro round de pouca ação e algumas vaias, voltaram para a segunda parte com as mesmas estratégias. Carlo arriscou algumas joelhadas enquanto o americano tentava levar a luta para o chão. Restando dois minutos, o brasileiro levou a luta para o solo e encaixou uma boa guilhotina em LeVesseur. O dono da casa se livrou e levou vantagem de pé equilibrou a luta no fim do round. Mais algumas vaias.

“Você vai bater nele nesse round, heim?” escutou o brasileiro de seu corner. Ele chamou a torcida antes do início do terceiro round. A luta ficou mais aberta e mais em pé, com bons golpes de LeVesseur. O americano levou a luta à sua maneira e o brasileiro não conseguiu reagir. Prater venceu o primeiro round e perdeu os outros dois. Agora o brasileiro tem 30 vitórias e 12 derrotas na carreira e soma segunda luta perdida em série, já que também perdeu para TJ Grant.

O gaúcho Diego Nunes fez diferente e se recuperou da derrota para Denis Silver e venceu Bart Palaszewski. Em um combate bastante movimentado e equilibrado, ele começou muito bem, mostrando agilidade e dando trabalho para o polonês, atingindo bons golpes com as mãos. Depois, no solo, Palaszewski encaixou um bom triangulo e quase venceu o brasileiro. O fim do round teve domínio do gaúcho, bons golpes com o cotovelo e um soco certeiro de direita.

No segundo round, Palaszewski estava com o rosto machucado. No começo, muito estudo entre os dois e pouca ação, e depois um equilíbrio nas ações, mas sem golpes muito efetivos dos dois lutadores. O round decisivo começou com uma grande reação do polonês e um grande domínio. Em pé todo o tempo, ele acertou bons socos e balançou o brasileiro. Nos últimos segundos, o polonês foi salvo pelo gongo, já que era massacrado quando o round terminou.

A decisão ficou na mão dos jurados, que declararam a vitória por decisão unânime para Diego Nunes. Foi o desempate de Diego em seus resultados no UFC. O lutador tinha duas vitórias e duas derrotas na organização, e agora soma um triunfo a mais. O polonês entrou para o grupo de Mike Brown, Tyler Toner e Manny Gamburian, que também já perderam para o brasileiro.

Confira os resultados do card preliminar do UFC on FX 5: Browne x Pezão:

  • Michael Johnson venceu Danny Castillo por nocaute, aos 1:06 do segundo round
  • Mike Pierce venceu Aaron Simpson por nocaute, aos 0:29 do segundo round
  • Marcus LeVesseur venceu Carlo Prater por decisão dividida dos jurados
  • Jacob Volkmann venceu Shane Roller por finalização com um mata-leão, aos 2:38 do primeiro round
  • Diego Nunes venceu Bart Palaszewski por decisão unânime dos jurados
  • Darren Uyenoyama venceu Phil Harris por finalização com um mata-leão, aos 3:38 do segundo round