Sonnen apareceu com cara de poucos amigos para a coletiva de imprensa - Evelyn Rodrigues

Sonnen apareceu com cara de poucos amigos para a coletiva de imprensa - Evelyn Rodrigues

Lutando no próprio país, em Las Vegas, nos EUA, Chael Sonnen viveu a estranha sensação de ser vaiado pela maioria dos presentes no MGM Garden Arena, onde ocorreu o UFC 148.

Além da verdadeira invasão da torcida brasileira em Vegas, muitos fãs americanos de MMA também dedixaram apoio a Anderson Silva na noite do último sábado (7).

Na coletiva de imprensa após o evento, Sonnen disse admirar o modo como os brasileiros se comportam, além de colocar panos quentes na rivalidade com o Spider. “É assim que você lida em situações de luta, você cumprimenta o rival e deixa o restante no octógono. São regras do esporte e eu as sigo. Foi legal ele fazer isso. E os brasileiros também fizeram a coisa certa, na hora da luta apoiaram o cara deles”, disse Sonnen. “Nós americanos, somos os únicos no mundo que não fazemos isso. Eu admiro os brasileiros neste aspecto. Tenho que ser vaiado por lutar com o cara deles”, completou.

Visivelmente desapontado, Sonnen reconheceu as habilidades de Spider. “É importante, quando você perde, não dizer que seu adversário foi melhor nesta noite. O melhor cara ganha toda hora e foi isto que aconteceu esta noite”, afirmou. “Acho que se você está nesta  empresa você tem que buscar o título. Você não está aqui para lutar apenas. Eu tive a minha chance e tive de novo. Não vou pedir de novo, mas não ficarei um dia tentando me misturar. Ou vou ser o campeão do mundo, ou vou esquecer e tocar a vida”, declarou.