Wanderlei Silva treina na Praça da Estação, em BH - Marcel Alcântara

Wanderlei Silva treina na Praça da Estação, em BH - Marcel Alcântara

Cerca de mil pessoas estiveram na Praça da Estação, região central de Belo Horizonte, para acompanhar os treinos abertos da edição de número 147 do UFC, que ocorrerá neste sábado (23), na capital mineira.

O evento era para ser marcado pelo reencontro de Vitor Belfort com Wanderlei Silva, após a primeira edição brasileira do TUF, o reality show do UFC. Entretanto, por conta de uma lesão na mão esquerda, o primeiro teve que desistir da luta e dar lugar ao americano Rich Franklin.

Mesmo fora do evento, a torcida presente no tradicional ponto turístico mineiro não esqueceu de "homenagear" o carioca Vitor Belfort. Assim que o Cachorro Louco pisou no local para fazer sua apresentação ao céu aberto, o coro dos mineiros fez Wanderlei se sentir em casa: "Vitor arregão, Vitor arregão", repetiram durante alguns minutos os torcedores.

Perguntado sobre o que achou da manifestação da torcida, Wanderlei aproveitou para mais uma vez alfinetar o rival: "A voz do povo é a voz de Deus, né?!".

Ainda esteja voltado para o combate deste sábado contra Franklin, Wanderlei, que foi ovacionado pelo público mineiro, garantiu que pretende lutar contra Belfort assim que possível.

"Essa luta não está cancelada. Ela foi apenas adiada. Está na fila e vai acontecer. Não tem para onde correr", afirmou.

Respeito a Franklin

Se por um lado Wanderlei Silva é só provocações quando o assunto é Vitor Belfort, por outro o Cachorro Louco se mostra bem mais tranquilo e respeitador. Para Rich Franklin, Wanderlei é só elogios.

"O Franklin é um cara grande, maior que eu. Ele é bom. Se fosse para escolher entre um grande ou um pequeno, eu ficaria com o pequeno, mas eu não posso escolher, então vamos lá", disse.

Os dois fazem a luta mais aguardada deste sábado. Nesta quinta, eles participam da entrevista coletiva oficial do UFC 147 e na sexta será realizada a pesagem.