Chris Weidman comemora vitória sobre Mark Muñoz - Ezra Shaw/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Chris Weidman comemora vitória sobre Mark Muñoz - Ezra Shaw/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

No combate principal do UFC on Fuel TV 4, realizado na última quarta-feira (11), Chris Weidman dominou Mark Muñoz com quedas e tentativas de finalizações até acertar uma cotovelada que balançou o filipino. Weidman seguiu com socos até o árbitro interromper a luta, levando a vitória por nocaute técnico no segundo round.

Com o triunfo, o americano manteve a sua invencibilidade e sentiu-se confiante o bastante para desafiar Anderson Silva, o campeão dos médios do UFC.

“Eu quero o Anderson Silva. Todas as vezes em que tive tempo para me preparar, finalizei as lutas. Eu adoraria ter uma chance ao título se tiver tempo para me preparar para a luta. Eu sei que me sairia bem. Sei aplicar quedas muito boas. Vou levá-lo para o chão e tenho certeza de que consigo finalizá-lo”, disse Weidman na entrevista realizada logo após a luta.

Embora esteja, segundo suas próprias palavras, encantado com a performance de Weidman, o presidente do UFC, Dana White, não garantiu que o americano conseguirá uma chance ao título tão cedo. Na coletiva de imprensa, o cartola afirmou que preferia esperar o combate entre Hector Lombard e Tim Boetsch para se decidir.

“Muñoz é o número três do mundo. Sonnen é o dois, e os dois foram vencidos, então vamos ver o que acontece. Lombard fará sua primeira luta no UFC no sábado que vem (21), vamos ver o que acontece. Se você tivesse perguntado a cem pessoas sobre a luta entre Muñoz e Weidman, ninguém diria que aconteceria o que aconteceu.”