Olimpíadas 2012Olimpíadas 2012Banco do Brasil
Atualizado: Mon, 19 Mar 2012 15:43:56 GMT | Por pa.press.net

Vela

Dominar o poder do vento em águas abertas será o grande desafio enfrentado pelos competidores de vela em Londres 2012.


Ação na vela no evento teste de Londres 2012. (© Press Association)

Ação na vela no evento teste de Londres 2012.

Vela

Dominar o poder do vento em águas abertas será o grande desafio enfrentado pelos competidores de vela em Londres 2012.

Para ganhar o título Olímpico, os velejadores devem se adaptar rapidamente às condições em constante mudança, enquanto a compreensão da meteorologia e nervos de aço também são habilidades importantes.

Todas as modalidades de vela são baseadas em classes de embarcação rigorosamente definidas, onde todos os barcos têm os mesmos pesos e medidas. A ênfase é no velejador e na sua habilidade e bom senso para se orientar com precisão.

A vela, conhecida como iatismo nas Olimpíadas até Sydney 2000, faz parte dos Jogos desde Paris 1900.

Estava programada para acontecer em Atenas em 1896, mas o mau tempo forçou o cancelamento do evento, sendo que 1896 e 1904 foram as duas únicas ocasiões em que o esporte não fez parte da programação dos Jogos, apesar de as classes e os barcos utilizados terem mudado significativamente ao longo dos anos.

Originalmente, o evento consistia de 10 classes que iam desde barcos com peso inferior a 500 kg até 40 vezes mais pesados, mas desde então os barcos e as velas evoluíram para refletir os avanços em design e tecnologia, tornando-se menores e mais leves.

A estrutura atual da regata Olímpica conta com 10 modalidades diferentes, seis para homens e quatro para mulheres, que são realizadas em uma variedade de diferentes barcos.

Existem três classes de barcos leves para uma pessoa (Laser, Laser Radial e Finn), três classes para duas pessoas (470, 49er e Star) e uma classe recém-introduzida para mulheres em Londres 2012, a Elliott 6m Match Racing, e a modalidade de windsurf RS: X.

Com exceção da corrida feminina Match Racing, onde tripulações de três disputam lado a lado, cada modalidade é executada em um formato de corrida de barcos, com todos os barcos competindo ao mesmo tempo em torno de uma série de marcadores.

Há uma série de corridas em cada modalidade, com pontos sendo concedidos com base na posição final (quanto maior a posição mais baixos os pontos).

Os competidores podem descartar sua pior colocação, antes de competirem em uma corrida pela medalha no final da regata, onde os pontos contam em dobro.

No final, a tripulação ou o velejador com a contagem de pontos mais baixa no final da série de corridas leva o ouro.

Um curso olímpico é projetado para incorporar uma variedade de ângulos diferentes, incluindo tanto a favor como contra o vento, para testar completamente a capacidade de um velejador.

Nos eventos individuais, a ênfase está no ajuste do equipamento e da vela para maximizar o desempenho do barco ou da prancha à vela, enquanto em barcos maiores, com mais de uma pessoa, o trabalho em equipe é fundamental.

A Grã-Bretanha é a nação mais bem sucedida na vela nos Jogos Olímpicos, tendo acumulado 24 medalhas de ouro antes de sediar a regata em águas próprias, em Weymouth e em Portland, nos Jogos de Londres em 2012.

(Continuação)

Você viu?

  • Profissão perigo

    Limpadores de janelas arriscam suas vidas trabalhando nas alturas

  • Cena quente

    Casal de atores de 'Império' abusa da sensualidade

  • Nova musa do UFC

    Felice Herrig faz ensaio sensual antes de estreia no octógono

  • Moda das ruas

    Veja como estilistas têm se inspirado nos looks da população anônima

  • Pintura tecnológica

    Aquarelas animadas em 3D de Aaron Becker são espetaculares; conheça

shopping

  • Nike Brasil

    Nike Skills CSF Mini - 3 x R$10,63

  • Extra.com.br

    Sony Xperia M Desbloqueado - à vista R$449,10

  • Dafiti

    Converse All Star CT AS Core OX - 5 x R$19,98